Como cheguei ao Ensino de História?

23 de junho de 2016

Saudações, galera!

Ensino de História

Essa é minha primeira postagem por aqui e, antes de mais nada, agradeço muitíssimo o convite do Dan (a quem conheço não é de hoje) e de toda a galera do Sobre História para contribuir com essa iniciativa prá lá de bacana! E nessa vibe de “pegar o ritmo” e “embarcar no projeto”, vou começar falando um pouco de como comecei a me interessar pela área de Ensino de História. O que é uma conversa longa, que vou tentar encurtar aqui…

Bem, sou professora em exercício há pouco mais de 10 anos. Praticamente acabei a graduação e fui direto pra sala de aula! Nessa época, apostava em emendar um mestrado em História Antiga (que era a minha praia) e já tinha pré-projeto definidinho. Vida que segue, mundo que gira… Nem tudo sai como planejamos. Me afastei do mundo acadêmico por um (considerável) tempo, só voltando uns 4-5 anos mais tarde, fazendo um lato sensu numa área completamente diversa: História do Rio de Janeiro!

Baixada FluminesneFoi aí que, de um jeito meio torto, comecei a me interessar pela história local, mais especificamente, pela história da Baixada Fluminense. Nesse embalo, entrei pro mestrado em 2012 e, dois anos depois, estava defendendo minha dissertação sobre o movimento emancipacionista no município de Queimados, no estado do Rio de Janeiro, com base nas vozes que lideraram esse movimento. No finalzinho da pesquisa, ouvindo algumas inquietações que se repetiam em cada fala de cada entrevistado, comecei a me questionar sobre como se ensina e se apreende a história local, nos municípios da Baixada – uma região tradicionalmente mais pobre e carente da presença do Estado e muito marcada por traços de silenciamentos políticos (como altos índices de violência e baixos índices sociais) – que se emanciparam nas últimas décadas do século passado. As deformações profissionais (num bom sentido, sempre) de tantos anos em sala de aula, se encarregaram de encaminhar o resto…

Então, o artigo que acompanha essa postagem são minhas primeiras reflexões sobre o assunto, publicadas nos Anais do Seminário Nacional de História da Historiografia, realizado na cidade de Mariana, em 2013. Esse foi o pontapé inicial do, hoje, projeto que carrego no doutorado. Mas isso é papo pra outro post…

Até lá!


NOTA DO EDITOR:

O Sobre História Podcast tem um episódio inteirinho sobre as espirais que a trajetória de um historiador dá, do jeito que a Cláudia falou. Se quiser ouvir, clica aí em baixo, ou baixa no seu app de podcasts do seu celular, pra ouvir depois.


 

 

Claudia Costa
Filha da UERJ: graduação, mestrado e, atualmente, levando um doutorado. Professora há 10 anos. Já transitei da Antiguidade, passando pelo futebol e chegando à história local, século XX. A Antiguidade e o futebol continuam como paixões de horas vagas. Leciono história na Educação Básica há 10 anos... Acho que é isso...

Comentários

2 Comentários para “Como cheguei ao Ensino de História?”
  1. Paleo Nerd Br disse:

    Bem legal o texto, Cláudia! Vou dar uma lida nesse seu texto. Um abraço

Deixe um comentário




Voltar

Quem procura, acha…

Ouça o Podcast!

Assine o Blog

Pra ficar por dentro toda vez que sair texto novo